Bem-vindo à Vinci Hair Clinic!

  • Português
  • Português

Coisas que toda mulher deve saber sobre a queda capilar na gravidez

Os desequilíbrios hormonais podem levar à calvície em ambos homens e mulheres. Alguns homens conseguem viver normalmente sem nunca passar por esse desequilíbrio. Para as mulheres, porém, é improvável que isso aconteça. Isso porque existem dois momentos na vida de uma mulher quando seus hormônios se alteram completamente: durante a gravidez e na época da menopausa.

Nem todas as mulheres sofrem com a calvície durante esses momentos, mas a chance de acontecer é mais alta do que em outros. O afinamento capilar na menopausa ocorre por conta de uma queda do hormônio feminino estrogênio, algo que pode ser resolvido com a terapia de substituição hormonal. Mas o que acontece durante a gravidez? Por que as mulheres perdem cabelo nessa época, e o que pode ser feito sobre isso?

O que causa a queda capilar durante a gravidez?

O ciclo normal de queda e troca de cabelo troca cerca de 50 a 100 fios todos os dias. Durante a gravidez, muitas mulheres percebem que essa taxa de troca diminui consideravelmente. Isso resulta em cabelos mais espessos e saudáveis do que o normal. O motivo para isso é o aumento dos níveis de estrogênio na gravidez.

Porém, outras mulheres podem sofrer ainda mais de calvície durante a gravidez. Isso pode ocorrer por conta do estresse induzido pelo desequilíbrio hormonal nos meses iniciais da gravidez. O estresse força o cabelo para a fase de descanso, aumentando a queda de cabelo em até 300 fios por dia.

Calvície pós-parto

A maior parte das mulheres relata um aumento na queda capilar depois do parto. Isso pode começar entre dois a quatro meses depois do bebê chegar, e pode continuar por ainda mais tempo. Novamente, essa mudança está ligada à quantidade de estrogênio no corpo. Quando ele retorna aos níveis normais de antes da gravidez, o ciclo de crescimento capilar também. O cabelo retido durante a gravidez começa a cair. Algumas mulheres pensam que isso é uma queda capilar intensa, mas é apenas o corpo retornando aos seus níveis normais de hormônios pré-gravidez.

Esta calvície pós-parto apenas fica preocupante quando o cabelo não cresce dentro de um ano. Se esse for o caso, é aconselhável ver um médico para analisar problemas de tireoide ou deficiência de ferro. Também é possível que um problema capilar subjacente como a alopecia androgenética ou alopecia areata esteja se escondendo atrás da gravidez, então converse com um profissional sobre isso.

Tratamento para calvície na gravidez

Não existe um tratamento específico para a calvície na gravidez, pelo simples motivo de não requerer nenhum tratamento; na maioria dos casos, o problema se resolve sozinho em até 12 meses. Mas isso não quer dizer que você não possa aliviar os sintomas. Aqui estão alguns passos que você pode tomar:

  • Pense sobre o que você está comendo. Uma dieta saudável é vital durante a gravidez por vários motivos, e o seu cabelo é um deles. Uma dieta equilibrada com peixes, frutas, grãos e vegetais deve garantir que seu corpo receba os nutrientes necessários para regular os hormônios e manter seu cabelo saudável. Os suplementos também podem ajudar. A ginkgo biloba e biotina (vitamina B7) ajudam no crescimento de cabelos fortes quando ingeridas com uma alimentação nutritiva.
  • Pegue leve com as ferramentas quentes. Quando seu cabelo está sob pressão, assim como durante a gravidez, é melhor evitar coisas que causam mais dano. O calor excessivo pode causar ressecamento e deixar os fios quebradiços, então reduza o uso de secadores, chapinhas e alisadores. Pelo menos, use sempre na potência mais baixa.
  • Evite penteados apertados durante e depois da gravidez. Puxar o cabelo demais pode colocar estresse nos fios vulneráveis. Em um longo período de tempo, esses penteados podem causar alopecia de tração. Adote um penteado mais leve até a gravidez acabar.
  • Adapte sua rotina capilar para causar menos dano aos seus fios. Isso significa lavar gentilmente o cabelo usando xampu volumizador, manter as raízes hidratadas e usar uma escova larga para evitar arrancar os fios enrolados.

Conclusão

A calvície na gravidez, como vimos, não é algo que deva preocupar demais as mulheres. Embora seja sempre preocupante ver o cabelo cair, o fato de ser um fenômeno temporário deve causar algum conforto para quem sofre com isso. Dentro de alguns meses, seu cabelo deve crescer novamente.

Se você não perceber nenhum crescimento capilar em até doze meses, pode ser hora de procurar ajuda de um profissional. A Vinci Hair Clinic está aqui para te ajudar. Oferecemos uma avaliação gratuita e sem compromisso a todos os novos clientes, para responder todas as suas dúvidas. Entre em contato e marque sua avaliação ainda hoje!