Para muitas mulheres, não há nada mais assustador do que a possibilidade de calvície e o efeito detrimental que isso tem na aparência. É um pensamento preocupante que, combinado com as preocupações da carreira, das crianças, da rotina capilar e de todo o restante, pode causar estresse adicional que facilita ainda mais a calvície.

Portanto, é importante entender um equívoco comum sobre a calvície e a amamentação. A resposta mais curta é que a amamentação não causa calvície. Entretanto, a calvície pode ocorrer durante esse período por conta de um fator conhecido como calvície pós-parto. Isso resulta em mudanças nos níveis de estrogênio.

Hoje, vamos analisar os fatores que causam a calvície durante e depois da gravidez, seguido de alguns conselhos que podem ajudar a minimizar a calvície.

O que causa a calvície pós-parto?

A Associação Australiana de Amamentação afirma que a calvície durante a fase de amamentação não está relacionada à amamentação em si. É a gravidez que influencia a mudança nos níveis hormonais ligados ao crescimento capilar. Um aumento no estrogênio, por exemplo, causa crescimento de cabelos mais grossos até o fim da gravidez.

Na fase pós-parto, depois do nascimento da criança, uma diminuição significativa do estrogênio leva mais folículos capilares à fase de troca (mais sobre isso logo abaixo). Como resultado, o cabelo continua seu ciclo natural mas com pequenas mudanças na frequência de troca.

O cabelo que deveria cair durante a fase da gravidez começa a cair agora. Porém, não há nada com o que se preocupar, pois isso demonstra que os hormônios estão seguindo o ciclo natural, e o cabelo retornará brevemente à fase de crescimento.

Qual é o típico ciclo capilar?

Antes de prosseguir com tratamentos e formas de lidar com a calvície, precisamos entender o ciclo de crescimento regular e a ‘vida’ de um folículo capilar. Existem três fases principais nesse ciclo.

Normalmente, perdemos cerca de 50-100 fios diariamente, mas isso pode mudar com a fase do pós-parto. Mais de 70% do cabelo na fase anágena muda para a fase telógena, e isso é conhecido pelos dermatologistas como o eflúvio telógeno.

Existe algum tratamento para a calvície pós-parto?

A maioria dos casos não requer que você faça nada, pois a calvície pós-parto é temporária e o cabelo volta ao ciclo pré-gravidez dentro de um ano. Porém, existem algumas coisas que você pode fazer para minimizar a calvície e deixar seu cabelo mais cheio:

Ter uma alimentação saudável e exercitar-se é importante, pois um cabelo devidamente hidratado e forte resiste à pressão externa e se regenera mais rápido. Inclua frutas e vegetais na sua alimentação e mantenha-se hidratado para uma condição melhor do seu cabelo.

Conclusão

A amamentação não tem nada a ver com a calvície. As mudanças nos níveis hormonais causam uma calvície temporária depois do parto, pois o ciclo natural de crescimento capilar é interrompido. Embora isso possa ser problemático, não há nada com o que se preocupar, pois tudo se resolve dentro de poucos meses.

Cuidar bem do seu cabelo e colocar menos pressão nele pode minimizar significativamente a calvície. Caso sua calvície continue por mais de um ano depois do parto, você deve conversar com um especialista. A Vinci Hair Clinic oferece uma avaliação gratuita para todos os novos clientes. Marque sua avaliação hoje e acabe com seus problemas de calvície!