Digamos que você esteja segurando um produto nas mãos com as palavras ‘queratina’ ou ‘reparador de cabelos’ em seu rótulo. Neste caso, é provável que você esteja utilizando um tratamento de proteína para seu cabelo. Estes produtos podem fortalecer as conexões entre os fios, e reparar os folículos danificados.

Mas assim como muitos outros produtos, tratamentos à base de proteína devem ser usados moderadamente para evitar danos não intencionais ao cabelo. Como explicaremos nos parágrafos abaixo, o mau uso das proteínas pode deixar o cabelo quebradiço. Leia mais para seguir as instruções dos especialistas.

Quais são os benefícios dos tratamentos de proteínas para o cabelo?

Você ficará impressionado de saber o quanto do cabelo consiste em proteínas. Mais de 95% dele é feito da proteína chamada de queratina. A queratina pode ser encontrada em diferentes partes do corpo, incluindo na pele, cabelo, e até nas unhas, e é responsável por fortalecer as estruturas dessas áreas.

Uma má rotina capilar com calor excessivo, escovação errada ou processos químicos pode causar a quebra ou frizz. As proteínas combatem esses efeitos e muitos outros.

  1. Repair Damaged Strands and Prevent Breakage

Matt Newman, um estilista de NYC, afirma que embora recriar a mesma proteína que conecta o cabelo seja impossível, proteínas sintéticas criadas em laboratórios podem agir como “band aids” ao reparar os fios danificados. Combiná-las com outros ingredientes como biotina, aminoácidos ou proteínas da seda fortalece e protege contra a quebra.

  1. Aumenta o crescimento capilar

Annagjid “Kee” Taylor, uma famosa estilista de celebridades, relata que um “bom tratamento de proteínas pode ajudar a reparar o cabelo severamente danificado, o crescimento capilar e a penetração e recuperação do couro cabeludo seco e danificado…” O cabelo mais comprido começa com a proteção dos seus fios atuais, e os tratamentos de proteína garantem um cabelo mais saudável que cresce rapidamente.

  1. Melhora a aparência do cabelo

Mais pessoas desejam ter cabelos compridos e densos porque isso resulta em mais opções de penteados e um visual mais atraente. Além disso, os tratamentos de proteína não apenas deixam seu cabelo radiante, mas também ajudam a controlar as pontas duplas, selando as cutículas e deixando-as menos óbvios na aparência geral de seu cabelo.

Seu cabelo precisa de proteínas? (Faça esse teste!)

Quando o cabelo sofre falta de proteínas, ele demonstra na aparência de fios quebradiços e secos. Newman afirma que o cabelo perde sua elasticidade quando as proteínas estão escassas. Ele sugere aplicar um “teste de esticar” para estimar se o cabelo contém proteínas suficientes. O teste é bem simples:

  1. Pegue um fio de cabelo da sua escova e aplique pressão nele.
  2. Um fio bem nutrido contém proteínas suficientes para demonstrar elasticidade ao se dobrar, enquanto que um fio sem proteínas se quebra ao meio.

As proteínas não são o único elemento que mantém a elasticidade capilar. Além das proteínas que nutrem e fortalecem seus fios, o cabelo precisa de umidade para permitir a expansão sem se quebrar. Tudo isso deve ser feito de forma controlada, caso contrário você causará o que é conhecido como o “excesso de proteínas”, que deixa o cabelo fraco e quebradiço.

A maneira correta de usar tratamentos de proteínas

Condicionadores, xampus e diversos outros produtos capilares contêm quantidades consideráveis de proteínas formadoras de conexões e outros ingredientes. Entretanto, para tratamentos realmente eficazes, é recomendado aplicar as proteínas em uma máscara onde a concentração é maior. Aqui estão algumas dicas adicionais para incluir tratamentos de proteínas em sua rotina capilar.

Com que frequência você deveria usar tratamentos de proteínas?

As características específicas do seu cabelo, como o tipo, estilo, padrão ou porosidade afetam diretamente a quantidade de proteínas adequadas para sua rotina capilar. Além disso, isso pode mudar dependendo das temperaturas externas.

Caso a água evapore instantaneamente por conta das altas temperaturas ou alta porosidade, então você precisará mais de umidade do que proteína. Porém, os especialistas oferecem algumas sugestões.

Conclusão

Para quem deseja fortalecer as conexões capilares com mínimo esforço, os tratamentos de proteína podem ser benéficos. Eles ajudam na restauração dos fios quebrados e dão mais brilho para o cabelo, valendo a pena acrescentar em sua rotina. Porém, fortalecer o cabelo pode ser difícil, e algumas vezes os tratamentos de proteínas não são suficientes.

É aí que entram os transplantes capilares e outros tratamentos médicos. Se você sofre de queda considerável de cabelo, então está na hora de uma avaliação com um especialista. A Vinci Hair Clinic oferece uma avaliação gratuita a todos os seus clientes pelo mundo. Marque sua avaliação hoje!