Existe uma conexão entre seu desejo sexual e a calvície? Para ser mais preciso: há uma relação entre os níveis de testosterona e a calvície?

O motivo mais proeminente para a queda capilar masculina é a calvície padrão masculina (CPM), medicamente conhecida como alopecia androgenética. Diferentemente de outras causas da calvície, as chances de ter a CPM aumentam com a idade.

A Biblioteca Nacional Americana de Medicina (NLM) indica que mais da metade dos homens acima de 50 anos são afetados pela CPM ao longo da vida. Os homens lidam de forma diferente com a calvície, mas a maioria deles considera uma cabeça repleta de cabelo como um sinal de masculinidade, jovialidade e vitalidade.

O que causa a calvície?

Nosso corpo começa a produzir hormônios sexuais nos estágios iniciais da puberdade. Esses hormônios causam o surgimento de traços adultos como a diferença na voz, produção de esperma, e pelos corporais. Os mesmos hormônios podem contribuir para a calvície prematura.

Depois dos fatores genéticos, essa é a segunda maior causa da calvície. O hormônio de que estamos falando é a dihidrotestosterona andrógina (DHT). O DHT afeta o desenvolvimento de características masculinas, e está relacionada ao ciclo de crescimento folicular.

Entretanto, o DHT não é produzido independentemente. Seus níveis dependem da produção de testosterona. Aproximadamente 10% da testosterona produzida é convertida em DHT.

Os primeiros sinais da calvície

Os primeiros sinais geralmente são perceptíveis durante o banho ou escovação. Você verá a indicação quando se olhar no espelho. O padrão do cabelo determina como a calvície se desenvolve. Alguns homens apenas sofrem uma perda capilar curta. Outros desenvolvem um padrão em formato de M que recua nesse sentido. Outros sinais podem incluir:

Como os níveis de testosterona causam a calvície

Estudos anteriores demonstraram uma relação entre os níveis de testosterona e a calvície. Vale a pena notar que isso é mais complexo do que parece. Cerca de 98% da testosterona encontrada no corpo masculino permanece inativo na forma de globulina de ligação a hormônios sexuais (GLHS)

O 2% restante é convertido em DHT e circula pelo corpo, afetando o ciclo de crescimento dos folículos capilares e causando calvície. O DHT estimula o crescimento dos fios mais curtos até que o ciclo de crescimento seja enfraquecido e encerrado.

Outras causas da calvície em homens

Além da alopecia androgenética, existem outras condições médicas que causam a perda de cabelo e de sua habilidade regenerativa, levando à calvície. Problemas de pele que ocorrem no couro cabeludo, tal como a psoríase e eczema, são fatores contribuintes para a calvície.

Além disso, a deficiência nutricional e disfunção da tireóide danificam a condição dos folículos capilares, causando a queda de cabelo. Má nutrição e má higiene podem levar ao desenvolvimento de feridas e infecções no couro cabeludo, que causam a queda de cabelo.

Principais tratamentos para a calvície

Quais tratamentos comprovados estão disponíveis atualmente no mercado para o combate da calvície? Certos medicamentos são usados na indústria da restauração capilar para regular os níveis de DHT em duas formas principais:

Os medicamentos mais conhecidos são a finasterida e o minoxidil. O Minoxidil é aplicado no couro cabeludo como um tratamento tópico para encorajar o crescimento dos folículos capilares, com resultados aparecendo dentro de seis meses com aplicações regulares duas vezes por dia.

A finasterida funciona como um bloqueador e previne a testosterona de ser convertida em DHT, a sua forma ativa. Embora o medicamento encoraje o crescimento, ele possui 2% de risco de influenciar a disfunção erétil e diminuir o desejo sexual.

Conclusão

Um aumento no desejo sexual indica alta produção de testosterona, mas não necessariamente resulta em calvície. A menos que você tenha percebido os sinais da CPM mencionados acima ou que exista histórico de calvície na família, a calvície não deve ser um problema.

Existem vários produtos que afirmam aliviar a calvície, mas nem todos eles são eficazes. Saber qual é seu tipo capilar e o estágio da calvície são os primeiros elementos necessários para identificação antes do início do tratamento. Os especialistas da Vinci Hair Clinic oferecem uma avaliação gratuita para você receber ajuda. Entre em contato e marque sua avaliação ainda hoje!