A calvície é um problema comum que afeta seriamente nosso visual e confiança. Certo grau de queda capilar é esperado. Cerca de 100 fios caem do couro cabeludo todos os dias como parte do ciclo capilar natural. Esses fios mortos precisam cair para a substituição dos novos. O problema começa quando nenhum folículo capilar cresce novamente para trocar o cabelo perdido. Hoje, vamos falar sobre as causas.

Seis fatores que causam a calvície feminina

  1. Genética

A genética é responsável por muito do que nos torna únicos, desde o comportamento até o formato do rosto e a calvície. Faz sentido observar os padrões capilares de seus pais e avós. Eles sofreram de calvície? Qual foi a causa? Se era puramente genética, isso explica sua calvície. Tratar esse tipo de calvície é mais difícil comparado ao tipo causado por outros fatores.

  1. Alterações hormonais

Durante a vida da mulher, há alterações hormonais por conta da má alimentação, parto, gravidez e menopausa. Essas mudanças ativam alterações físicas correspondentes, inclusive capilares. A gravidez é caracterizada pelo cabelo saudável por conta do aumento de estrogênio, enquanto que o período pós-parto é acompanhado pela calvície. Porém, essa calvície é causada por alterações hormonais e provavelmente é temporária; seu cabelo cresce novamente depois que os níveis hormonais retornam ao normal. As alterações hormonais que ocorrem como parte da menopausa são irreversíveis.

  1. Condições médicas

Diferentes condições médicas como a alopecia universalis, micose ou alopecia areata podem ser a causa da calvície. Essas condições precisam ser examinadas para determinar o tratamento certo, mas primeiro consulte um tricologista para diagnosticar a condição corretamente.

  1. Medicamentos ou suplementos

Os suplementos usados para aumentar a performance física ou diferentes medicamentos podem ter efeitos colaterais que afetam a qualidade do cabelo, levando à calvície. Alguns desses medicamentos podem ser usados para tratar de problemas cardíacos, depressão ou pressão alta. Além disso, tratamentos como a quimioterapia podem causar calvície.

  1. Eventos estressantes

O estresse afeta a calvície, levando os folículos para a fase de descanso e limitando suas habilidades regenerativas. Ele também enfraquece os fios e os deixa mais quebradiços. Essa condição é conhecida como eflúvio telógeno. Embora seja ampla, o cabelo pode retornar à fase de crescimento com a redução do estresse.

  1. Penteados extremos

Quando pentear seu cabelo, você muda seu formato. Se isso envolver puxões, pode levar à alopecia de tração. Esse tipo de calvície é facilmente revertida quando você abandona os penteados prejudiciais.

A maior parte da calvície em mulheres pode ser interrompida ou reduzida com a nutrição e o tratamento adequados. Além dos medicamentos, especialistas estão explorando tratamentos contendo óleos naturais.

É possível parar a calvície com óleos?

Os especialistas dizem que a resposta para essa pergunta depende do que está causando a calvície, e qual sua gravidade. Normalmente, esses óleos não restauram o cabelo nas áreas calvas, mas podem reduzir o afinamento e deixar o cabelo mais cheio. Alguns óleos eficazes são:

Óleo de hortelã-pimenta e melaleuca podem ser aplicados topicamente no couro cabeludo para a prevenção da coceira. Eles também removem escamas ou fungos que não permitem o crescimento correto dos folículos. Suas propriedades antimicrobianas limpam o couro cabeludo da caspa e bactéria, que entopem os poros dos folículos e danificam o cabelo.

Óleo de jojoba, amêndoa, argan, e semente de uva nutrem o cabelo com os ingredientes necessários para o crescimento e fortalecimento. Os antioxidantes e ácidos graxos fornecem mais brilho ao cabelo, mantendo-o hidratado e encorajando o fluxo de nutrientes para os folículos. Aplicar esses óleos algumas vezes por semana pode deixar o cabelo mais saudável.

Óleo de alecrim tem demonstrado resultados em pesquisas, ao longo de medicamentos tradicionais como Minoxidil. O óleo de alecrim pode ser aplicado topicamente, e até mesmo combinado com massagens no couro cabeludo, para relaxar o couro cabeludo e melhorar a circulação para um cabelo mais bem nutrido.

Karanja, shikakai, baobab, e brahmi, são quatro tipos de óleos menos conhecidos que não são facilmente encontrados no mercado, já que são do Sudeste Asiático e da Índia. Porém, eles têm sido usados há milhares de anos para tratar a calvície e promover o crescimento capilar.

Qual a ciência por trás disso?

Os óleos mencionados têm sido utilizados desde os tempos antigos para manter a pele, unhas e cabelos mais limpos e saudáveis. Esses líquidos à base de plantas alisam o couro cabeludo e previnem a coceira, retiram os poluentes e a caspa, e auxiliam os vasos sanguíneos, permitindo a passagem do sangue e dos nutrientes.

Aplicar óleo no couro cabeludo é fácil, já que você pode espalhar em poucos minutos ou mesmo combinar com uma massagem. Comece distribuindo o óleo lentamente por todo o couro cabeludo e pelos fios. Massageie o couro cabeludo durante cinco minutos e espalhe o óleo para cobrir todos os folículos.

Conclusão

Os óleos têm sido usados há séculos. O principal motivo da queda capilar é a falta de hidratação e nutrição adequadas. Esses óleos enfrentam o ressecamento e melhoram a circulação sanguínea na área do couro cabeludo. Eles possuem efeitos colaterais mínimos e podem ser aplicados facilmente.

Nem todos os tipos de calvície podem ser tratados com esses óleos, e você pode precisar de outros tratamentos cirúrgicos e não cirúrgicos. Comece consultando um especialista capilar que pode te guiar através de um tratamento adequado. Entre em contato com a Vinci Hair Clinic hoje para marcar a sua avaliação gratuita!