Bem-vindo à Vinci Hair Clinic!

  • Inglês
  • Francês
  • Espanhol
  • Português
  • Árabe
  • Inglês
  • Francês
  • Espanhol
  • Português
  • Árabe

Porque os cuidados capilares fazem bem para a saúde mental

Uma agência de saúde local de Hartford, Connecticut, recentemente juntou-se a um pastor de igreja e um barbeiro local para oferecer cortes de cabelo gratuitos e serviços de saúde para pessoas em situação de rua. O evento ‘No Hair Left Behind’ pretendia criar uma aproximação com aqueles que muitas vezes são deixados de lado na sociedade.

Ao ler sobre o evento, muitas pessoas entendem imediatamente o raciocínio por trás dos serviços de saúde e fornecimento de alimentos. Por outro lado, os cortes de cabelo podem parecer curiosos. Cortes de cabelo? Será que as pessoas em situação de rua realmente precisam disso? E a resposta é um enfático ‘sim’. Isso porque existe uma conexão muito forte entre os cuidados pessoais e nosso senso de bem-estar. Leia mais para entender!

Salões de beleza

Dizem que nós apenas apreciamos o valor de algo quando perdemos isso. Sem dúvidas, esse foi o caso dos salões de beleza durante a pandemia. Distantes de seus compromissos normais, as pessoas ficaram surpresas sobre como sentiram falta desse contato. Grande parte disso ocorre por conta da interação social que os salões de beleza fornecem. Os clientes perderam o contato com seus estilistas, que sempre estavam prontos para conversar sobre tudo.

Os estilistas também sentiram essa falta. Um estilista de Londres resumiu bem: “Eu sempre tenho uma boa fofoca quando vejo meus clientes no salão, e para ser sincero, não consigo me referir a essas pessoas como clientes, na verdade são mais como conhecidos da família e esse relacionamento pode ser bem especial.”

Cabelo e autoestima

Essa interação social que um salão fornece é boa para nossa saúde mental; é por isso que a gigante da comunicação BT lançou uma campanha publicitária muito famosa na década de 90 através do slogan ‘It’s good to talk.’ Mas quando se trata do cabelo e da saúde mental, existe muito mais do que apenas o benefício da conversa.

Todos nós sabemos, instintivamente, que quando nos sentimos confiantes sobre nossa aparência, também nos sentimos melhores consigo mesmos. Nossa auto estima cresce e somos capazes de enfrentar os problemas da vida. Nossos sentimentos também podem nos dizer que, quando se trata da aparência, a condição capilar é crucial.

O sentimento é uma coisa, mas a ciência comprova isso? Pela segunda vez neste artigo, a resposta é um enfático ‘sim’! Estudos demonstram que a forma como percebemos nossa aparência possui um grande impacto em nosso comportamento. Eles também afirmam que geralmente, as pessoas se lembram de nós pelo nosso cabelo após apenas um encontro.

Lado bom

Toda moeda tem seus dois lados, e é claro que existe o lado bom de se sentir bem sobre seu cabelo, e o lado ruim dos dias de cabelo ruim. Todos nós passamos por isso. Isso pode ocorrer por conta de um corte mal feito, porque faz muito tempo que você não corta, ou por vários outros motivos. Geralmente, os dias de cabelo ruim podem ser resolvidos com uma visita ao salão ou com uma pequena mudança na sua rotina capilar.

Os verdadeiros problemas apenas começam quando os dias de cabelo ruim se transformam em semanas ou meses. Se a condução do seu cabelo se deteriorar a longo prazo, isso pode seriamente impactar a sua saúde mental. Isso acontece com o afinamento capilar ou a calvície, apenas para citar alguns exemplos. Para as pessoas cujo cabelo seja uma importante parte de sua identidade (o que inclui a maioria de nós), isso pode levar à depressão.

Circunstâncias difíceis

Pessoas em situação de rua podem não sofrer de calvície, mas geralmente são confrontadas por circunstâncias que dificultam os cuidados capilares. Esse tipo de situação imita os efeitos a longo prazo da calvície, transformando um problema temporário em uma situação permanente, afetando a saúde mental. Diante de tantos problemas que afetam sua auto estima, este é apenas mais um que as pessoas em situação de rua não precisam.

Miguel Delvalle é o barbeiro que ofereceu seus serviços gratuitamente para o projeto ‘No Hair Left Behind’. Como alguém que morou na rua quando jovem, ele sabe a importância de cuidar do básico, como o cabelo. “Geralmente as pessoas se sentem perdidas e esquecidas, mesmo pelas suas famílias. Queremos que elas saibam que nós nos importamos.”

Conclusão

Os cuidados capilares geralmente são ignorados e considerados como vaidade. As pessoas que sofrem de calvície e afinamento muitas vezes ouvem que devem apenas aceitar, como se não fosse nada demais. A verdade é que o cabelo importa. Quando estamos bem, nos sentimos bem. E podemos sofrer de depressão e tristeza se a nossa aparência não está bem.

Se você está preocupado sobre a calvície ou afinamento, a Vinci Hair Clinic está aqui para ajudar. Oferecemos uma avaliação gratuita e sem compromisso com um dos nossos especialistas a todos os novos clientes. Temos clínicas em todo o mundo, então tudo o que você deve fazer é entrar em contato para marcar seu horário!